São Paulo, 23 de maio de 2001.

Querida vovó, 

Hoje a professora pediu para agente escreve tudo aquilo que agente quer dize para o Eu do futuro. Não gostei da lição e vou escreve pra senhora.
desculpa a letra e os ero, mas é que o espasso da folha é pequeno. 
a professora de portugues vive pegando no meu pe. fala que eu não boto acento e nem ponto. Mais a todo mundo entendi o que eu escrevi. 
Vovó, queria te da uns concelhos sobre as coisas que aprendi. Coisas que no futuro, vai acontecer com a senhora. 
Vão lhe chamar de velha quando for pra chatear e de idosa que é pra não se ofende.Mas a senhora, não se ofenda, que eles fazem isso só pra não chamar de "você". 
aqui na escola me chamam de moleque quando eu pinto o sete e de bom rapaz quando me comporto bem.
Quando quiser sair, vovó, vão falar "nada de ficar andando sozinha aí pela rua", lugar de criança é em casa ou na escola. mas eu acho que no seu caso vai ser só em casa vovó... vão dizer pra senhora que não tem mais idade pra essas coisas, assim como falam pra mim, quando quero correr pelo pátio ou quando quero beber as coisas de gente grande. 
Alias, a senhora ainda ouve radio? no futuro vai ter celular, e eles vão tocar musica, como o radio que a senhora ouvi. vão pedir pra senhora deligar o seu som e vão colocar o deles, no celular. 
Fazem isso comigo quando quero falar. falam que não sei de nada e mandam eu me calar. vão falar isso pra você também vovó. vão falar que a senhora não sabe de nada e que são tudo "águas passadas". Lembra quando a gente leu essa musica junto? eu mostrava pra senhora o que aprendia na escola e a senhora me falava das coisas da vida. eu e você na nossa sala de aula. 
quando tiver dor vão falar que a senhora so aboreçe e que isso é coisa de velha resmungona. ninguem liga pra minha dor também vovó. falam que logo vai passar. não é facil. mas eu sei o que sei. vovó, quando for o futuro, acho que vai ser igual o meu presente. agente tem muito em comum, ne? e por isso não escrevi pro Eu do futuro, escrevi pra você...a professora que me desculpe, mas achei que tinha muito mais a ver. amo você!

Um abraço,
João Pedro. 


Andréia Maressa 
São Bernardo do Campo, fevereiro de 2016.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s