Quanto vale um sorriso?

Imagem

Já se pensa logo em dentes quando se fala a palavra sorriso. Mas o que é um sorriso? O que expressa um sorriso? O que ele pode causar no outro? E o que vale isso?

 

Na verdade são várias as formas de sorrir, inclusive a boca, os lábios e os dentes podem não estar envolvidos nesse processo. As formas… As formas podem ou não estar relacionadas aos sentimentos.  Essa terça-feira fui obrigada a dar boa noite a uma pessoa que não gosto. Não usei os dentes, apenas com uma pequena curvatura em meus lábios demonstrei algo que as pessoas têm o costume de chamar de educação. Porque fiz isso? Quais as implicações de sorrir ou não? As fotografias são exemplos clássicos de formas de sorrisos não verdadeiramente atrelados a sentimentos. Escondem as relações familiares, as tristezas, as dores do trabalho, de saúde e as outras histórias que estão por trás daquele falso sorriso.

 

Quando rimos, automaticamente estamos sorrindo. O riso é provocado por uma situação não esperada. Podemos rir quando achamos algo engraçado ou mesmo quando estamos nervosos. São as surpresas já esperadas da vida!

Sorrimos quando vamos ao dentista, sorrimos quando vamos tirar fotos, sorrimos quando estamos felizes, sorrimos quando somos cordiais, sorrimos quando estamos sendo irônicos, sorrimos quando vamos tirar uma alface do fundo do dente… Essa pergunta; “quanto vale um sorriso?”, me leva logo a pensar na implicação que o sorriso tem para o outro. Então a isso resolvi me ater.

Me ative ao sorriso de um desconhecido me dando bom dia. Eu sorri desapercebidamente todo trajeto depois do cumprimento. Em meio a tantas pessoas mal-humoradas e introspectivas, esse cara sorriu pra mim. Será que ele estava feliz? Ou estava apenas provocando em mim a felicidade? Por que isso seria bom pra ele? E pra mim?

 

Conheci também um palhaço, faz uns meses. Não no sentido pejorativo, ele é mesmo um palhaço. Como todos sabem, o pagamento do palhaço é o riso. E dá mesmo pra viver só de riso? Devo perguntar depois ao palhaço. Mas esse não era o caso do transeunte… O que ele ganharia me fazendo sorrir além do meu próprio sorriso?

 

Acho que acabei fazendo muitas perguntas que já sei a resposta. Porém que não tenho tanta certeza se é a mais correta. Sorrimos e fazemos sorrir porque nos faz bem. Mostrar os dentes ao mundo demonstra então certo bem estar coletivo. É como uma cascata. Começando por um, depois por outro, e outro e outro. Logo todos estão se sentindo bem. Então te pergunto quanto vale seu sorriso? Quanto vale ocultar suas dores, suas mágoas, suas inquietações e angústias? Quanto vale dividir sua felicidade com um desconhecido? Qual a relevância do bem estar coletivo?

Andréia Maressa da Silva
Rio Claro, 22 de maio de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s