Espalhando companheirismo

Eu não quero ficar espalhada por aí como todos se espalham. Cada pessoa que conheço sabe um pouco de mim, divide momentos diferentes comigo. Não me conhecem por inteiro.
E quem me conheceria se nem eu posso? Digo, em certas situações me olho no espelho e não me reconheço, penso nos meus sonhos e não sei donde vieram, não sei como reagiria em momentos diferentes aos quais estou habituada. Não me conheço.
Pensei nos meus pais. Minha mãe. Minha mãe me criou, e mesmo assim, mesmo assim, ela não pode responder pelos meus atos. Depois que saem de casa, os filhos mudam, mesmo que pouco, mudam. Então, pensando desta maneira, meus pais me conhecem até o último momento que me criaram. E daí em diante já não me conhecem mais tão bem.
Estou conhecendo o mundo. Aventurando-me por aí, e não tenho uma companhia para dividir todos esses momentos.  Mesmo em palavras, as histórias estão por aí; espalhadas nos ouvidos e memórias de alguns.
Triste estou, mas, sinto-me feliz por ter quem me ama. Sei quem são, e agradeço a todos estes que se preocupam comigo! Mas cada um tem sua dupla dinâmica. Não digo homem ou mulher (e não estou me referindo à sexualidade), digo alguém. Uma dupla.
Pensei em Deus. Houve um tempo em que eu disse com toda certeza que não havia nada melhor, do que ser amigo de Deus. O que não deve deixar de ser verdade. Mas, acontece que eu nunca dei a mão pra ele, nunca contei segredos em que as respostas foram imediatas, nunca o vi pessoalmente (tipo cara a cara) e a nossa amizade ficou por isso mesmo: Eu aqui e Deus espalhado em todo lugar, também. Ouvindo várias pessoas, ajudando muitos, mas não com um amigão do peito… Infelizmente.
Namorados e namoradas, maridos e esposas; creio que servem pra isso, não é? Ser A companhia. Amorosa, afetiva, alegrativa, contemplativa, conselheira, parceira, corriqueira, abraçadeira, sexual, brigativa e outros. Era muito bom ficar coladinha com meu “ex”-namorado, um delícia! Mas, mas…De nada servia se não conversássemos, se não sofrêssemos juntos, se não sorríssemos juntos, se não dividíssemos nossas histórias. Tenho recebido alguns convites para relacionamentos casuais e corriqueiros. Do tipo: “E ae, vamos pra cama?” (Disfarçados com palavras de cortejo, logicamente, como: “Seu sorriso é lindo, vamos transar?”). Isso está muito distante do tipo de companhia a qual estou me referindo. Também não é isso!
Tive e tenho tantos(as) melhores amigos(as). Mas todos participam de apenas um momento na minha vida. Em algumas situações apenas. Por exemplo; na escola, minhas melhores amiga­s compartilhavam comigo os momentos do intervalo e os momentos de estudo. Na igreja, puts… A vida religiosa, talvez. No trabalho, ? . Na faculdade, a companhia para eventos, estudos e trabalhos. A companhia dos colegas, quando lhes convém.
E então eu me pergunto não é isso que você quer oras bolas; companhia? – NÃO!  – Eu respondo a mim mesma. – Quero uma companhia que independa das circunstâncias! Que loucura… Não quero ter uma simples amizade, não quero ter alguém pra beijar, pra fazer sexo, pra conversar ou alguém pra não me sentir só no meio de gente estranha! Quero uma companhia companheira que me acompanhe e que eu possa acompanhar.
Ultimamente tenho saído só.  Mas sempre estou cercada de gente. Companhias. Podem até ser chamados de amigos, mas não posso chamar todos de companheiros. E não que não estejam aptos para tal. No entanto, não posso apontar o dedo e escolher quem vai dividir comigo a minha história. Já tentei fazer isso, mas nunca deu certo.
Queridos amigos e familiares, não se sintam ofendidos lendo este desabafo! Sinto-me sem companhia, mas me sinto amada. Sei que parece contraditório, mas é o que sinto. Pergunto-me se é normal. Não sei. Um dia quem sabe, eu e minha companhia companheira não possamos conversar sobre isso?
 Imagem
Andréia Maressa da Silva,
Rio Claro, 13 de junho de 2013.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s